quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Irmãos e as eternas comparações

É um saco ser filha única de vez em quando. Tudo que acontece por aí é sempre minha culpa. Até mesmo quando é, e eu não quero admitir, nunca tem ninguém para por a desculpa. E mesmo quando meus pais brigavam, nunca tinha ninguém para ficar comigo nessas horas. Acho que esses são os principais motivos da minha vontade por irmãos.
Bom, como eu não tenho experiência nesse assunto, vou colocar a visão que eu tenho dos meus amigos e familiares.
A visão do...
Filho mais velho:
"O irmão caçula é sempre privilegiado. Meus pais dão muito mais atenção para ele, e eu sempre acabo de lado. Tudo que acontece é minha culpa, porque ele 'é muito novinho' para fazer alguma coisa errada. Se eu quero alguma coisa, e o caçula quer outra, a vontade dele sempre virá em primeiro lugar. Se quero ver determinado programa na tv, ou comer determinada comida, ou ir pra determinado lugar, nunca vai importar se meu irmão mais novo quiser diferente.
Não sei porque meus pais não tiveram logo o filho mais novo."
Filho caçula:
"Tudo que eu faço tem que ser igual ou tão bom quanto o que meu irmão mais velho fez. A cada fase que passo, sempre vão comparar a do filho mais velho na época. Sempre vão usá-lo como exemplo, seja ele bom ou ruim, para ser seguido ou não. Se quero fazer qualquer coisa, vai depender se ele fez isso na minha idade ou não. Até mesmo quando quero alguma roupa, ou brinquedo, sempre acabo herdando os que ele não usa, ou não brinca mais. Nunca serei o primeiro, pois o mais velho que sempre recebeu toda a atenção."
Bom, o que percebi foi uma boa semelhança nas respostas. Em termos de receber atenção, ser deixado de ladoe coisas assim. Acho que aí a questão envolvida não é nem o fato da idade, e sim o ciúmes normal que existe, porém nem sempre real, na minha opinião.
Mas a questão nesse post é: Para quê tantas comparações? Quero dizer, são duas pessoas diferentes, por mais que possam ter traços semelhantes na aparência e até mesmo de personalidade. Não podemos julgá-los iguais. Cada um é cada um, com determinadas facilidades, dificuldades, gostos, etc...
E acho até que essas comparações são prejudiciais, pois nos fazem sentir sempre inferiores, querendo sempre ser tão bom quanto aquela pessoa, mesmo sabendo que provavelmente não conseguiremos os mesmos resultados. E não digo que não conseguiremos atingir as metas deles, e sim que provavelmente conseguiremos metas diferentes, aquelas em que somos bons.

Como é essa situação com seus irmãos? Existe na sua família esse tipo de comparação?

Duda

3 comentários:

helena disse...

Bom...eu sou a irmã caçula e eu concordo com o depoimento, meus pais sempre exigem mais de mim que da minha irmã, sempre falam que eu posso ser melhor que ela e essas coisas "a sua irmã tirou tanto em tal prova, você tem que tirar mais, heim!!". E dizer o que eu posso ou não fazer por causa da minha idade então...demaiss!! "A sua irmão só foi em tal lugar com tantos anos a sua irmã só fez num sei o que com tal idade". Caraa!! Isso me irrita demaiss!! Sempre falo mãe, pai eu não so a minha irmã eu so diferente dela parem de me compra!!mais nunca funciona¬¬
Duda adoro seu blogg!!
beijoss

Gabriel disse...

É osso... Até porque na minha casa, não só me comparam com minha irmã, como ela deve ser quase que meu exemplo de vida.
E, no meu caso, tudo é minha culpa, sendo o mais novo, sendo o caçula, eu sou o palhaço da família, tudo remete a mim, e eu sou o culpado de tudo.
E, só porque minha irmã faz Medicina na USP, "Ah, ela é a foda, o Gabriel devia estudar e usar um jaleco de médico como ela", sem nem levar em conta minha opinião sobre o assunto...
E passo minha vida toda escutando coisas como "Você é tão mais inteleigente que sua irmã, mas tã mais vagabundo..."

Gabriel de Alencar Novaes

Anônimo disse...

É horrivel essas comparações, eu sou caçula e tenho 3 irmãos, parecem mais militares de tão arrogantes que são, desde pequena sofro com as influencias, é como se meus pés e mãos estivessem amarrados, sem poder fazer nada, sem poder ter minhas opiniões, e minha LIBERDADE, se eu não tivesse sonhos o bastante, não aguentaria isso.